Minuto Mercado

Minuto Mercado

19/7/2021

Acesso ao Blog

PREOCUPAÇÃO COM A NOVA VARIANTE DELTA PODE INFLUENCIAR MERCADO LOCAL

DÓLAR ABRE A R$ 5.1186. Os impactos da inflação na política monetária devem continuar no foco do mercado global considerando que esta semana conta com decisões de juros de Bancos Centrais da China e Europa. Balanços de Netflix, Twiter, Johnson & Johnson, Intel e IBM também são esperados, além dos PMIs dos EUA, Zona do euro, Alemanha e Reino Unido. No Brasil, o holofote vai para IPCA-15 de julho que sai na sexta-feira. Além dos dados de produção e de vendas da Vale e da Petrobras do segundo trimestre e a divulgação de balanços de Neoenergia e Hypera. O presidente Jair Bolsonaro teve alta do hospital neste domingo e volta para ativa hoje.

Os investidores estão preocupados com a variante Delta do coronavírus que está impactando a recuperação econômica mundial e o declínio do petróleo, após acordo anunciado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) para aumentar a produção de Petróleo em 400 mil bpd a partir de agosto. Na sexta-feira, os mercados no exterior reagiram, à alta recente da inflação, com cautela após uma queda do sentimento do consumidor americano. Na Ásia, a maioria dos mercados acionários caíram esperando a definição do PBoC (BC Chinês) sobre as LPR, taxas de juros usadas como referência para empréstimos de curto e longo prazo.

Na Bolsa, os investidores continuam atentos às negociações acerca da reforma do Imposto de Renda. Ações ligadas a commodities, bancos e varejo são apontados como favoritas entre as divulgações de balanços. As varejistas Magazine Luiza, Soma e Multilaser e as operadoras regionais de telecomunicação Desktop e Unifique realizam ofertas de ações nesta semana, que podem girar R$ 8 bilhões, ajudando a minimizar possível pressão externa sobre o dólar. No mercado de juros, enquanto aguardam o IPCA-15, os investidores olham também a volatilidade dos Treasuries e as projeções da pesquisa da Focus. No câmbio, com a piora da bolsa doméstica, o dólar já estava na reta final do pregão quando parou de cair, diante das incertezas sobre o tapering nos EUA, que é decisivo para o fluxo aos emergentes. A moeda americana chegou a virar para o positivo na última hora, mas acabou fechando no zero a zero (+0,01%), cotada a R$ 5,1154, distanciando-se da mínima de R$ 5,0744 para fechar perto da máxima de R$ 5,1276.

Ontem o presidente Jair Bolsonaro ao sair do hospital eximiu o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello de eventuais irregularidades na compra de vacinas. Os grupos Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua estão organizando uma manifestação pelo impeachment de Bolsonaro para setembro. Arthur Lira, presidente da Câmara, articula a adoção do regime semipresidencialista no Brasil.

ícone da bandeira do Brazil

Na sexta-feira tem divulgação do IPCA-15.

ícone da bandeira Eua

Divulgação de balanços de gigantes ficam no radar dos investidores.

ícone da China

A maioria dos mercados acionários caíram esperando a definição do PBoC.

Ligue agora e fale com os nossos especialistas:

Soluções completas em câmbio para você e para sua empresa.

Transferências Internacionais

Transferências Internacionais

Soluções completas em remessas internacionais para você e para sua empresa. Faça transferências internacionais com segurança e velocidade.

Saiba mais
Soluções em câmbio

Soluções em câmbio

Você pode contar com assessoria e serviços para soluções em câmbio e todo o seu processo de Comércio Exterior.

Saiba mais
Turismo

Turismo

Moeda em espécie e cartão pré-pago internacional. Em um único lugar você encontra soluções completas para a sua viagem.

Saiba mais