Minuto Mercado

Minuto Mercado

18/10/2021

Acesso ao Blog

VOLTA A INSEGURANÇA GLOBAL DEVIDO A CHINA

DÓLAR ABRE A R$ 5.4577. A agenda local traz para essa terça-feira a votação da PEC dos Precatórios pela comissão especial da Câmara, e do projeto de lei que prevê custeios para a compra de botijões de gás de cozinha para famílias de baixa renda, pelo Senado. No mercado externo, tem indicadores importantes para a semana, hoje o radar fica por conta da produção industrial dos Estados Unidos de setembro, na quarta tem Livro Bege, decisão do BC da China, discurso do presidente do Federal Reserve, Powell, temporada de balanços americanos e a semana termina com divulgação do índice de atividade de gerentes de compras (PMI) composto da Alemanha, zona do euro, Reino Unido, EUA.

O mercado global volta a ter insegurança e as bolsas caem, após os dados de crescimento da China terem sido mais fracos que o esperado reforçando os temores sobre o impacto da disseminação da covid-19 na retomada da economia mundial. No Reino Unido, após Andrew Bailey, o presidente do Banco da Inglaterra (BoE), sinalizar a possibilidade de alta de juro, o bônus britânico (Gilt) de 10 anos começou a avançar nesta manhã. A temporada de balanços segue otimista após os primeiros resultados divulgados terem sido maiores que o esperado.

O cenário externo tenso após China divulgar os dados deve pesar no Ibovespa, assim como o dólar mais forte ante os países emergentes. No radar fica a greve dos caminhoneiros, que prometem parar no dia 1º de novembro, se o Governo não atender às exigências em 15 dias. A categoria pede piso do frete, nova política para o diesel e aposentadoria especial. O Banco Central não tem medido esforços para atuar no câmbio e, na sexta-feira, conseguiu finalmente enxergar algum sucesso na sua estratégia, com o dólar caindo com mais força por aqui (-1,11%, a R$ 5,4547) do que no exterior. Não tem sido fácil brigar contra as forças de mercado, influenciadas pelos ruídos domésticos, que depreciam o real, e pela contagem regressiva para o tapering nos EUA, que antecipa mudanças no fluxo dos emergentes. Mas, com as atuações extras do Banco Central e o apetite global por risco, a moeda brasileira teve a sua chance na sexta. As sinalizações de que o BC continuará a marcar presença no câmbio ajudaram a dar algum senso de normalidade.

Foi adiada a apresentação do relatório final da CPI da Covid, agendada para esta terça-feira, 19. A conclusão do relatório é que o governo Bolsonaro agiu de forma intencional, na condução da pandemia e, por isso, é responsável pela morte de milhares de pessoas. O julgamento de duas ações que podem levar à cassação da chapa Bolsonaro-Mourão foi liberado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

ícone da bandeira do Brazil

Terça-feira tem a votação da PEC dos Precatórios pela comissão especial da Câmara.

ícone da bandeira EUA

Hoje o radar fica por conta da produção industrial dos Estados Unidos de setembro.

ícone da bandeira CHINA

O cenário externo tenso após dados da China pior que o esperado.

Ligue agora e fale com os nossos especialistas:

Soluções completas em câmbio para você e para sua empresa.

Transferências Internacionais

Transferências Internacionais

Soluções completas em remessas internacionais para você e para sua empresa. Faça transferências internacionais com segurança e velocidade.

Saiba mais
Soluções em câmbio

Soluções em câmbio

Você pode contar com assessoria e serviços para soluções em câmbio e todo o seu processo de Comércio Exterior.

Saiba mais
Turismo

Turismo

Moeda em espécie e cartão pré-pago internacional. Em um único lugar você encontra soluções completas para a sua viagem.

Saiba mais