Minuto Mercado

Minuto Mercado

13/10/2021

Acesso ao Blog

ÂNIMO POSITIVO NO EXTERIOR DEVE INCENTIVAR O MERCADO LOCAL

DÓLAR ABRE A R$ 5,5141. Na pauta de hoje tem a divulgação da inflação ao consumidor (CPI) de setembro nos Estados Unidos e da China, divulgação dos resultados trimestrais do banco JPMorgan e da gestora Blackrock, dando início a temporada dos balanços nos EUA, e a ata do FED da última reunião da política monetária. Por aqui, não tem indicadores na pauta, o que fica no radar são as participações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do ministro da Economia, Paulo Guedes, na reunião anual do Fundo Monetário Internacional (FMI), e em outros compromissos ao longo do dia, em Washington. Fica na expectativa se a Câmara votará hoje o projeto de Lei sobre o ICMS de combustíveis e se o parecer da medida provisória que cria o Auxílio Brasil será declarado pelo deputado Marcelo Aro (PP-MG).

Os índices futuros das Bolsas em Nova York têm pequena alta e o dólar recua esperando pela inflação americana, que dará o tom se os planos do Fed antes da reunião de novembro serão mantidos ou não. Ontem, um leilão de US$ 38 bi em T-Notes de 10 anos teve retorno ao investidor (yield) de 1,584% e demanda acima da média. Na Europa, os mercados estão sem caminhos únicos, em Frankfurt e Paris têm alta após avanço anual de 4,1% do CPI da Alemanha, porém Londres tem baixa, mesmo a produção industrial no Reino Unido ter sido melhor que o esperado. Na China, os resultados das exportações do país acima das expectativas em setembro, com um salto anual de 28,1%, animaram os investidores.

Após feriado local, os ativos financeiros devem passar por ajustes, levando em conta a cautela no exterior. Consolidado acima do patamar de R$ 5,50, o dólar beirou R$ 5,54. Além de ter posto na conta a preocupação de que o governo aperte o botão da calamidade, o câmbio já vem refletindo, há algum tempo, o tapering à vista. Até aqui, a bateria de leilões de swap de rolagem e para overhedge de bancos ainda não tem garantido alívio mais sustentado ao dólar, que fechou na 2ªF em alta de 0,38%, a R$ 5,5371, perto da máxima do dia (R$ 5,5396).

Após ação movida pelo PDT que obrigada o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), a desarquivar cerca de 130 pedidos de impeachment contra Bolsonaro, a Advocacia-Geral da União (AGU) disse ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o impeachment é um processo de natureza política e, por isso, não é papel da Corte definir prazo para sua análise.

ícone da bandeira do Brazil

Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do ministro da Economia, Paulo Guedes, participam de reunião anual do Fundo Monetário Internacional (FMI).

ícone da bandeira EUA

Na pauta de hoje tem a divulgação da inflação ao consumidor (CPI) de setembro nos Estados Unidos e da China, divulgação dos resultados trimestrais e a ata do FED da última reunião.

ícone da bandeira CHINA

Na China, os resultados das exportações do país acima das expectativas em setembro, com um salto anual de 28,1%, animaram os investidores.

Ligue agora e fale com os nossos especialistas:

Soluções completas em câmbio para você e para sua empresa.

Transferências Internacionais

Transferências Internacionais

Soluções completas em remessas internacionais para você e para sua empresa. Faça transferências internacionais com segurança e velocidade.

Saiba mais
Soluções em câmbio

Soluções em câmbio

Você pode contar com assessoria e serviços para soluções em câmbio e todo o seu processo de Comércio Exterior.

Saiba mais
Turismo

Turismo

Moeda em espécie e cartão pré-pago internacional. Em um único lugar você encontra soluções completas para a sua viagem.

Saiba mais