Minuto Mercado

Atenção voltada ao CPI dos EUA, dados de serviços e balanços

DÓLAR ABRE A R$ 5.2332. O receio por uma pressão inflacionária mundial só será confirmado se faz sentido após a divulgação do CPI (Índice de Preço ao Consumidor) dos EUA de abril. As declarações dos Membros votantes do FOMC - Comitê Federal de Mercado Aberto - também serão ouvidas com cuidado. No Brasil, ganham atenção o depoimento do ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten à CPI da Covid, o indicador de serviços de março e divulgação de balanços, como Eletrobras e BRF.

À espera de novos indícios da inflação americana os mercados acionários buscam uma direção. Enquanto os índices futuros de Nova York caem, as bolsas europeias têm alta modesta. O Reino Unido teve aumento da produção industrial em março acima do esperado e o PIB inglês do primeiro trimestre dentro do esperado o que sustentam alta em Londres. Já o mercado de câmbio prevê o dólar abaixo de R$ 5 nos próximos meses. À tarde (14h30), saem os dados semanais do fluxo cambial, que têm ajudado a derrubar o dólar. O BC oferta até US$ 750 milhões em contratos de swap para rolagem (11h30) e até R$ 4 bi em compromissadas de 3 meses (12h).

Com tantas indefinições no mercado externo há possibilidade de gerar instabilidade na B3, ainda mais que hoje tem o vencimento de opções sobre Ibovespa. O cuidado com a CPI e com o quadro fiscal devem refletir nos negócios em dólar e nos juros no mercado local. A espera de crescimento de 2,30% no volume de serviços prestados no primeiro trimestre pode sustentar a ideia de nova alta de 0,75% da Selic em junho e pressionar a alta dos juros futuros.

A Advocacia-Geral da União (AGU) prepara um habeas corpus para garantir ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello o direito de ficar calado e não responder a perguntas em depoimento à CPI da Covid, agendado para o dia 19. Já a Polícia Federal solicitou ao STF a abertura de investigação contra o ministro Dias Toffoli para investigar possíveis repasses ilegais ao magistrado envolvendo a venda de decisões judiciais. O pedido da PF, está sob análise do relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin.

 

 

Soluções completas em câmbio para você e para sua empresa.

Transferências Internacionais

Transferências Internacionais

Soluções completas em remessas internacionais para você e para sua empresa. Faça transferências internacionais com segurança e velocidade.

Saiba mais
Soluções em câmbio

Soluções em câmbio

Você pode contar com assessoria e serviços para soluções em câmbio e todo o seu processo de Comércio Exterior.

Saiba mais
Turismo

Turismo

Moeda em espécie e cartão pré-pago internacional. Em um único lugar você encontra soluções completas para a sua viagem.

Saiba mais